terça-feira, 5 de julho de 2011

Inglaterra : Windsor, Stonehenge & Oxford

Mas um dia ao estilo "Jack Bauer”, onde em 24 horas eu consigo fazer um monte de coisa, assim como foi em Joburg.

Não vou te dizer que é a melhor escolha, mas realmente tem lugares que você consegue conhecer em uma manhã, ou uma tarde. Mas não é sempre que você acerta! Se você gostar muito e achar que vale a pena você pode tentar voltar outro dia e ficar mais!

Acordei as 6 e meia da manhã, sendo que eu tinha ido dormir pra lá das 2 no dia anterior, por causa do show do Black Eyed Peas. Na verdade eu tirei um cochilo, né?

Meu destino seria… que dizer, meus destinos seriam Windsor, para conhecer o famoso castelo, Stonehenge, onde ficam aquelas famosas pedras sobrepostas que criam um círculo místico, e Oxford, uma cidade universitária mundialmente conhecida.

Na verdade o destino que eu queria mesmo conhecer era Stonehenge. Fuçando na internet, descobri este passeio de 1 dia para estes 3 lugares. Eu já sabia que em Stonehenge não era necessário ficar mais de 1 hora, então decidi reservar e “ver qual é”.

A primeira parada foi em Windsor, para conhecermos o Castelo de Windsor. Quando cheguei lá eu me toquei que, por mais que eu tenha viajado bastante pela Europa, aquele era o primeiro castelo que eu visitava. Pelo menos minha memória não lembrou de nenhum outro. Já estive em antigas fortificações, fortalezas e até residências que um dia foram de alguns reinados, mas era a primeira vez que eu visitava um castelo que ainda hoje era uma residência real.

Image-Windsor_Castle_Upper_Ward_Quadrangle_Corrected_-_Nov_2006 Windsor_Castle_Sunset_-_Nov_2006

E como tudo na vida: quando você não espera nada, você se surpreende. O castelo e todo o seu complexo são realmente muito bonitos. Sem falar na própria cidadezinha, que mesmo eu mal conhecendo, pude perceber que é bem pitoresca.

Dentro do castelo você pode visitar os aposentos reais. São de uma riqueza de babar. Você se sente naqueles contos de fada quando entra lá! Salas com pratarias utilizadas ao longo dos tempos pela realeza inglesa, ambientes com mostras do arsenal de armas que fizeram parte de guerras históricas, além de jóias preciosas e peças em ouro maciço… eu fiquei imaginando aqueles bailes de antigamente, naqueles imensos salões com cortinas de veludo, paredes todas trabalhadas e teto pintado a mão. Mas ao mesmo tempo fiquei imaginando a Rainha Elizabeth II no banheiro pedindo papel higiênico pro James.

É, o Castelo de Windsor é um dos palácios do reinado da Inglaterra e a Rainha costuma passar alguns finais de semana por lá. Podemos saber quando ela está lá quando a bandeira Real está hasteada. Óbvio que a área que visitamos é uma área específica para os turistas e, como a parte residencial do castelo é imensa, os turistas não tem acesso aos aposentos onde ela e a família ficam, nem tampouco a entrada particular dela que fica no subsolo. Ou vocês pensaram que eu vi a ceroula dela no banheiro?

Ainda dentro do castelo visitamos a Casa de Bonecas da Rainha Maria, a Capela de São Jorge e a Torre Redonda. Pude também acompanhar a troca da guarda.

DSC_0004DSC_0057 DSC_0045 

Realmente valeu a visita e o tempo foi curto.

Resultado: eu voltaria!

Depois, partimos em direção a Stonehenge. Eu confesso que estava ansioso. Se você ainda não se tocou do que é isso, dá uma olhada na foto abaixo. Lembrou? Com certeza você já viu essa foto, pois em uma antiga versão do Windows ela era uma das opções de proteção de tela.

stonehenge-wallpaper-1

Assim que cheguei no lugar e vi as tais pedras misteriosas, pensei: é só isso? Pareciam maiores e mais bonitas. É isso que acontece quando você cria muita expectativa, né?

Mas enquanto eu dava a volta nas pedras algo foi mudando meu pensamento. Comecei a pensar na história daquele lugar. Até hoje, mesmo depois do homem explorar o universo, ele não consegue explicar coisas da Terra. E Stonehenge é um destes mistérios. Existem muitas versões: uns acreditam que era um calendário solar, outros dizem que era uma espécie de templo. E os adeptos da Teoria da Conspiração dizem que aquilo foi construído recentemente pela indústria do turismo. Não, definitivamente esta versão não faz nenhum sentido. Os geólogos e afins afirmam que o monumento foi construído há quase 5 mil anos. E aí você se pergunta: COMO? Como eles conseguiram empilhar aquelas pedras sem a ajuda de máquinas, empilhadeiras? Não se sabe como, mas o que se consegue observar é que as pedras verticais possuem uma espécie de protuberância que se encaixa nas pedras horizontais. Será que eles estavam brincando de LEGO? As perguntas continuam: como eles conseguiram levar aquelas pedras pra lá, já que aquele tipo de rocha não existe na redondeza? São muitas perguntas que ainda não foram respondidas pelo homem. Mas talvez não devam ser mesmo respondidas. Por que devemos achar explicação para tudo?

Bom, obviamente eu não sei responder a estas perguntas, mas só sei que, ao terminar a volta entorno do monumento, mudei de ideia. De “um bando de rochas umas em cima das outras” aquilo virou um “lugar místico, mágico, misterioso”. Foi bom ter estado ali, por mais que somente por 1 hora.

DSC_0089 DSC_0097

Resultado: eu voltaria, mas só por mais 1 hora de novo!

De lá, partimos para a última parada: Oxford. Mundialmente conhecida pela sua universidade, a mais antiga de língua inglesa e uma das 10 melhores do mundo, Oxford na verdade possui 40 colégios, e não somente 1 campus como muitos pensam. Basicamente a cidade vive para os estudantes e pelos estudantes. Nas 2 horas que lá estive, cruzei com basicamente turistas e estudantes. Engraçado que os turistas querem ver os estudantes e seus colégios e os estudantes querem fugir dos turistas (e talvez dos colégios!). Como era um sábado, vi muitos jovens pelos bares do centro da cidade e muitos destes estudantes saindo e entrando dos campus. Um destes colégios, um dos mais conhecidos, serviu recentemente de cenário para o filme Harry Potter. Aproveitei a oportunidade para ir até um dos pubs e beber uma cerveja. Mas isso é assunto para outro post!

DSC_0143DSC_0131 DSC_0141 

Resultado: eu voltaria para passar um fim de semana e aproveitar os pubs e o clima universitário da cidade!

Depois disso tudo, voltamos para Londres e eu para o meu humilde Hostel, com a sensação de quero-mais.

Ah, lembra das gringas que me acordaram de madrugada? Então, quando eu cheguei elas estavam no quarto dormindo. Fiz questão de fazer bastante barulho. Só não liguei a luz porque ainda era claro, apesar de ser 8 da noite. Depois disso elas acordaram, fizeram umas ligações e marcaram um encontro. Detalhe: se arrumaram todas mas saíram sem banho. Nada que um bom perfume francês não resolva, né?

[Continua]

5 comentários:

  1. Adorei seus passeios, seu texto e tudo!
    Sorria mais nas fotos ou faz cara de sexy huahuahuahuahuahua
    Saudades.

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhh, eu tb vivo falando: Sorria mais nas fotos....

    Concordo com a Keidma....E olha Kei, q não foi por falta de aviso...já disse q ele fica mais bonito sorrindo...

    Adorei as fotos e atualizaçao....Minha mãe entrou no seu blog e disse q vai voltar por onde vc já foi q tem lugares q ela não conheceu e quer conhecer! BJS!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rodrigo! Vc fez exatamente o que eu queria. Windsor/Stonehenge/Oxford em 1 dia. Vc fez por conta própria ou comprou algum pacote? Obrigada. Ana Cristina

    ResponderExcluir
  4. Olá Ana Cristina.
    Eu contratei uma empresa sim. Se chama Evan Evan Tours. É bem famosa por lá! Segue o link: http://www.evanevanstours.co.uk/windsor-stonehenge-oxford.htm

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Você conseguiu com este tour visitar a biblioteca e aquele refeitório onde filmaram o Harry Potter?
    Abraço. Diogo.

    ResponderExcluir

Digo a Bordo!

"Ao retornar de uma viagem, não sei se o mundo diminuiu ou eu é que cresci."

Quer sugerir um destino? Tirar Dúvidas? Ou somente elogiar mesmo?
Escreva para rodrigofranco@digoabordo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...