segunda-feira, 27 de junho de 2011

Inglaterra : Londres : O atentado terrorista e a cama mais cara do mundo!

Se você perdeu a primeira parte, não deixe de ler, clicando AQUI!

Minha ex namorada me fulminava com os olhos. “E agora, sabichão?”

Debaixo de uma garoa fina e fria, fomos andando pelas ruas atipicamente desertas de Londres. Meu plano A tinha sido destruído, mas rapidamente tracei um novo plano, o B. (Jura?)

“Vamos então dormir embaixo de alguma dessas marquises aqui da Victoria Station.”

Acho que eu nem consegui terminar a frase e fui interrompido por uma lufada fulminante de uma simples palavra.

“Não”.

É, não tinha jeito, tínhamos que procurar algum lugar pra dormir. Mas, além de achar algum hotel “barato” com vagas, tínhamos que convencer o recepcionista a deixar-nos dormir sem pagar, já que todo o dinheiro estava no guarda-volumes da estação, que fazia tempo que estava fechado.

Após umas 5 ou 6 tentativas frustrantes, encontramos um hotel que tinha vagas. Perdão, “vagas” não, uma única vaga. Não era um hotel “super caro”, mas em comparação aos que iríamos ficar nos outros destinos, era um 5 estrelas! Agora era convencer o recepcionista muçulmano a nos “vender fiado”. Será que ele achou que eu era o terrorista e precisava me esconder? Não sei, mas depois de muita lábia, seja lá porque,  ele deixou.  Mas com um porém:

“Amanhã as 7 da manhã eu troco de turno, você vai precisar antes deste horário me pagar".

E tinha outro jeito? Isso já eram quase 3 horas da manhã. Para eu pagar o cara até as 7, eu deveria levantar as 6, andar até a estação de ônibus, pegar a mochila de volta, ir até uma casa de câmbio 24h (com uma taxa de conversão horrível), trocar os meus Euros por Pounds, voltar para o Hotel, pagar o quarto e pronto, voltar a dormir.

As 6 em ponto eu estava de pé e fiz todo o planejado, menos o “voltar a dormir”. Já que eu tinha acordado, ia era aproveitar minhas últimas horinhas na cidade! Tudo bem que gastei quase 300 reais para dormir menos de 3 horas e até queria compensar o dinheiro gasto, mas entre uma cama barulhenta em um quarto mofado e Londres, preferi a segunda.

Obviamente que, no dia seguinte ao atentado terrorista, cancelaram a troca da guarda. Mas mesmo sem o tal atentando, dificilmente ela aconteceria, pois o dia estava bastante chuvoso.

Ah, em falar no atentado, aposto que vocês pensaram: “caraca, o Rodrigo é mesmo exagerado, devem ter tentado explodir um cabeção-de-nego e ele aí valorizando a situação.”

800px-Haymarket_car_bomb

Pra quem pensou isso, seguem links que comprovam a veracidade e importância do acontecimento. Vamos aos fatos:

Wikipedia: http://en.wikipedia.org/wiki/2007_London_car_bombs

CBS News: http://www.cbsnews.com/stories/2007/06/29/terror/main2996470.shtml

You Tube:

Tá bom ou querem mais?

Resolvi ligar pra casa para dar o ar da graça, minha mãe quando atendeu só faltou agradecer a Alá. Estavam todos desesperados com a notícia do atentado, que rodou todos os canais de TV do Brasil. Mal sabia ela que eu só fiquei sabendo pelo guardinha da rodoviária!

DSC03795

Depois desse trauma sofrido em Londres, prometi pra mim que um dia voltaria lá e ficaria no mínimo uns 10 dias, pra tentar aproveitar tudo o que eu não aproveitei. E esse dia está chegando: daqui a 3 dias embarco para Londres, onde vou ficar 2 semanas! Pelo menos assim foi o planejado e espero de coração que tudo dê certo e que eu possa aproveitar tudo o que eu não aproveitei antes. Mas isso não depende só de mim.

Até lá, ou até qualquer outro lugar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Digo a Bordo!

"Ao retornar de uma viagem, não sei se o mundo diminuiu ou eu é que cresci."

Quer sugerir um destino? Tirar Dúvidas? Ou somente elogiar mesmo?
Escreva para rodrigofranco@digoabordo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...