segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Angola : Luanda : Como passar um dia inteiro no aeroporto!

E o tão esperado dia de voltar pro Brasil para mais um período de férias chegou.

Final de ano aqui em Luanda é um caos para ir pro Brasil, principalmente pra quem se aventura a ir de TAAG. Além da falta de preparo da empresa para lidar com momentos de maior demanda, rola um “terrorismo”. Dizem que a própria TAAG põe lenha na fogueira. Para que? Existem várias respostas e na verdade acho que acaba sendo um pouco de todas elas. É fato que o aeroporto vira praticamente um pregão da Bolsa de Valores, onde volta e meia rola uma disputa de “quem paga mais para viajar!”. Simplesmente quem não tem reserva acaba querendo “comprar” os funcionários da TAAG. E diz a lenda que conseguem, facilmente! Por isso que muitos voos ficam com overbooking e o aeroporto fica parecendo com a Central do Brasil, as 6 da tarde, no Rio. Outro motivo é o fato de, com a incerteza de não conseguir embarcar, alguns passageiros preferirem trocar o bilhete de Econômica para Executiva ou Primeira Classe. As chances de voar aumentam consideravelmente e a conta bancária da TAAG agradece!

Ontem passei o dia no celular tentando confirmar a saída do meu voo. O desencontro de informações reina.

-Sr., seu voo foi cancelado.

-Sr., seu voo foi adiado para as 15h.

-Sr., não temos no nosso sistema nenhuma informação.

Na dúvida, preferi vir pro aeroporto no horário original e “seja o que Deus quiser”.

Cheguei as 7 da manhã e tão logo entrei no saguão, ouvi da voz eletrônica feminina que tenta seduzir a gente quando dá notícias ruins:

-Passageiros do Voo TAAG DT650, este voo está atrasado. Está atrasado em… em… 24 horas!

Senti o embargo na voz da mulher. Ela quando leu deve ter pensado: isso é não atrasar, isso é adiar!

Meu corpo retesou, mas, por sorte, este voo não é o meu. Este vai  para Lisboa (e será que vai mesmo?).

Encontrei com o despachante que “ajuda” ($$$) a minha empresa aqui no aeroporto e passei a missão adiante. Pelo menos tive a mordomia dele fazer meu check-in. Fiquei sentado no carrinho de bagagem e vi de tudo: criança chorando, cachorro latindo, chinês fedendo, brasileiro reclamando e angolano se divertindo.

P12-12-10_07-51[1]

Check-in feito, confirmei o novo horário do voo. De 11:30, foi alterado para as 19:15. Isso já eram quase 14h! E agora? Fico aqui ou volto pra casa? Como diz o outro: está no inferno, abraça o capeta! Resolvi esperar aqui mesmo. Até porque vai que eles resolvem antecipar o voo? Não, perder o voo não é uma hipótese!

Agora são 17:30 e já tomei café da manhã, já li um livro inteiro, já fiz amizades de 5 minutos, já fiz inimigos pra uma vida toda, já almocei, já falei sozinho, já cochilei, já trabalhei… e agora estou olhando pela janela da sala de embarque e nem sinal de avião no pátio.

Mas não importa, se eu conseguir embarcar hoje, seja lá qual for o horário, estou feliz.

[Continua, mas não sei quando, nem como!]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Digo a Bordo!

"Ao retornar de uma viagem, não sei se o mundo diminuiu ou eu é que cresci."

Quer sugerir um destino? Tirar Dúvidas? Ou somente elogiar mesmo?
Escreva para rodrigofranco@digoabordo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...