domingo, 28 de novembro de 2010

Espanha : La Coruña : Cadelinha de Madame!

A vida de panfletista não estava rendendo uma boa grana. Resolvi partir para ser garçom. (Se você perdeu o primeiro capítulo, leia aqui).

O plano era: imprimir uns 50 currículos e sair pela Ronda Outeiro inteira distribuindo em todos os bares, cafés e restaurantes. A Ronda Outeiro é uma grande avenida de La Coruña, que corta praticamente toda a cidade.

Primeiro obstáculo: o currículo. Nunca tinha trabalhado como garçom na vida. Meu currículo não era lá adequado a esse tipo de trabalho, né. E então? Menti, ué. Coloquei no currículo que já tinha trabalhado como serviços gerais, cozinheiro e garçom em restaurante brasileiro.

Então “bajei” toda a Ronda Outeiro. Um a um eu entreguei o currículo. A maioria já dizia que não estava precisando de ninguém. Será que eu teria que continuar distribuindo panfleto?

Fiquei meio desanimado e voltei pra casa. Mas até que meu celular toca.

-Hola, Rodrigo? Éres el tío que quieres trabajar?

-Sí, soy yo!

-Puedes venir acá mañana ya para empezar?

-Vale!

Caraca, o cara já queria que eu começasse no dia seguinte! Fiz um mini-curso básico de Café com minha amiga Port, que já estava trabalhando em uma Cafeteria, e seja o que Deus quiser!

No dia seguinte estava lá: de calça social preta, sapato e blusa social branca. Só faltou a borboletinha. Olha que ironia do destino: quando eu fiz minha mala para a Espanha, resolvi levar essa roupa social. Imaginei: certamente vou acabar sendo convidado para alguma festa bacana e tal. HA HA.

Segundo Emprego: Garçom de Cafeteria Espanhola

A Cafeteria Aderezzo é um típico café espanhol. O dono era um gordinho, baixinho, com cara de boa praça. Parecia o “baixinho da Kaiser”. A garçonete/gerente era uma espanhola de seus 40 anos, com cara de mau amada. Acho que eles tinham um caso. Mas enfim…

Chegou o momento mais esperado e temido: A BANDEJA. Quando eu era criança, sempre gostava de brincar de garçom. No fundo eu sabia que aquilo algum dia ia me servir pra alguma coisa. E até que eu não mandei muito mal. Obvio que em algumas vezes a bandeja dava aquela cambaleada e eu tinha que ajudar com a outra mão. Só uma vez que, sem querer, deixei cair da bandeja… Mas nunca deixei nada cair.

Todo dia quase as mesmas pessoas iam lá para tomar sempre as mesmas coisas: um expresso, um cortado, um solo doble, um café con hielo…

-O que? Meu Espanhol é ruim, mas você disse Café com Gelo???

-É isso mesmo, é uma tradição na Espanha beber café com gelo, principalmente no verão. Vai saber…

Chegavam, pediam sua bebida (que muitas vezes nem bebiam!!!), pagavam e iam embora.

A garçonete, sempre quando alguém entrava na cafeteria, me passava a ficha da pessoa:

-Esse é o Javier, sempre vem as 17:15 e bebe un cortado.

Impressionante, as pessoas nem se davam ao trabalho de fazer o pedido. Eu fazia o café e levava na mesa. A pessoa só agradecia.

Até que, um belo dia, chegou uma senhora com sua cadelinha.

-Essa é a Belén, sempre vem as 18:45. Ela bebe uma Coca-cola, com gelo e limão. A sua cadelinha bebe Água Perrier, natural.

-Oi? Tenho que servir a cadelinha?

-Mas é claro. A cambuquinha da Fifi é essa aqui. Vai logo, elas não gostam de esperar.

-Fifi? Vale!

E assim eu ia, todo dia, servindo o cortado do Javier, a Coca-Cola da Belén e a água da Fifi.

Mas não por muito tempo.

[Continua]

4 comentários:

  1. Eu tenho uma dúvida quanto ao 'cortado'... o que seria???

    ResponderExcluir
  2. uhauaha vc só me dá os créditos por ser garçonete né?!hahaha

    vc n servia clara con limón????? era uma das tops lá do Pivito!!!!

    depois vc temq contar q ia me buscar lá pq eu tinha medo do Juan.....hahaha

    bjooo

    ResponderExcluir
  3. E eu fui lá beber uma coca cola e depois vc limpou a bancada... QUE FASEEEEEEEEE

    ResponderExcluir

Digo a Bordo!

"Ao retornar de uma viagem, não sei se o mundo diminuiu ou eu é que cresci."

Quer sugerir um destino? Tirar Dúvidas? Ou somente elogiar mesmo?
Escreva para rodrigofranco@digoabordo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...