terça-feira, 19 de outubro de 2010

Marrocos : Deserto do Saara!

Partimos ainda de madrugada em direção ao Deserto do Saara. A viagem é feita em uma van e o caminho é longo. Por ser uma viagem bem cansativa, o motorista volta e meia parava. Algumas vezes parávamos em lugares “turísticos”.

 

Mas em outras…

Depois de algumas paradas comecei a desconfiar que estávamos servindo de “laranjas” para algo ilícito. A cada parada, o motorista fazia umas ligações, tirava um envelope do porta-luvas e entregava a algum cidadão um tanto quanto estranho. Eu tinha certeza que era droga. Comecei a investigar as ligações do cara, tentando entender o que ele falava. Mas era árabe né? Aí complicou. Éramos um bom disfarce para ele: um grupo de turistas a caminho do Deserto. Se a polícia nos parasse, ele ainda podia colocar a culpa em mim. Isso mesmo: eu estava no carona e ele podia dizer que a droga era minha. Fudeu. Pedi a todos os santos que ninguém nos parasse.

   DSC02444 copy

Mesmo com medo da situação, tentei aproveitar o passeio. Para chegar ao deserto tínhamos que cruzar a Cordilheira do Atlas Marroquino. As paisagens eram fascinantes, bem diferente de tudo que vi na vida.

DSC02450 copy 

No caminho paramos em alguns povoados e já de cara pudemos ser apresentados ao Povo Berbere.

Os berberes eram povos nômades do Deserto do Saara. Este povo enfrentava as tempestades de areia e a falta de água, para atravessar com suas caravanas este território, fazendo comércio. Ainda hoje existem povoados berberes.

Depois de quase 10 horas na Van chegamos a Zagora, a última cidade antes do Deserto. Lá pegaríamos nossos camelos e nos meteríamos deserto a dentro. Quando fechamos a negociação do passeio, fomos avisados que andaríamos de 1 a 2 horas de camelo. Achamos muito pouco, queríamos andar um dia inteiro!

   

Subir no camelo era um momento bastante esperado por todos nós. Quando minha ex-namorada vai subir no camelo, cheia de medo, ele resolve levantar antes que ela se acomode. Daí ficou ela lá, pendurada no camelo, quase caindo, e eu filmando e rindo. Muito.

AH, lembra que ofereceram 12 camelos por ela? Então, um camelo pode valer cerca de 2.000 euros, o que me renderia cerca de 24.000 euros, mais de 50.000 Reais.

Utilidade Pública: saiba quantos camelos pode valer sua namorada clicando AQUI. Caso você anime de ir para o Marrocos já vai sabendo quanto você vai perder. Ou quanto você vai ganhar, dependendo dos seus escrúpulos. Pq eu não vendi, meu Deus? Mas eu jamais faria isso.

Mal começamos a “caminhar” com os camelos fui sentindo meu saco ficar dormente e fiquei com a sensação que meu pinto ia gangrenar. Putz, 2 horas de camelo? Por mim aqueles 5 minutos bastaram! Pensei em descer e ir andando, mas, já anoitecendo, começamos a ouvir barulhos estranhos de animais (leia-se cobras!). Preferi perder o pinto.

Depois de 2 horas chegamos na tenda onde iríamos jantar e dormir. Descer do camelo foi uma das melhores sensações da minha vida. Fiquei andando com a perna meio arcada durante algum tempo, mas logo passou. Mas eu ainda não tinha me tocado que teria que voltar, e de camelo!

O menu foi Tajine, pra variar! E dessa vez naqueles pratos do post anterior. Aff!

P1020885 

Depois de comermos, os berberes se juntaram a todos nós e começaram a tocar e cantar pra gente! Uma música e um batuque que até hoje não sairam da minha cabeça. Foi um momento irado.

DSC02533 copy DSC02551 copyDSC02538 copy 

Depois disso fomos pra fora da tenda, já sem medo das cobras e escorpiões que poderiam aparecer. Afinal, uma picada de cobra justificaria aquele céu inexplicável. O que era aquilo? Estrelas pra todo lado! Contamos mais de 30 estrelas cadentes em pouco mais de 15 minutos!

P.s: Apontei pra várias estrelas e nunca nasceu nenhuma verruga no meu dedo!

Depois, bem cansados, fomos para as nossas tendas “tentar dormir”. No dia seguinte acordaríamos novamente de madrugada. Não queríamos perder o nascer do sol no deserto.

A tenda era aconchegante, mas com um pequeno detalhe: não haviam camas! Teríamos que dormir em colchonetes, bem perto da areia por onde passavam nossos amiguinhos cobras e escorpiões!

O êxtase do céu estrelado tinha passado e o medo voltado. Coloquei minha cabeça no travesseiro mas mal conseguia fechar o olho. Demorei muito para dormir.

[Continua]

Capítulo I – Marrocos : Uma expedição por terras muçulmanas!

Capítulo II – Marrocos : Casablanca!

Capítulo III – Marrocos : Marrakech!

8 comentários:

  1. Há há... Eu mereço! Agora o mico virou internacional... Obrigado Digão.... rsrsr Ahh... Obrigado tb por pensar em me vender, não tinha percebido que vc tinha essa ideia.. rs Mas me permita um detalhe que por algum motivo vc esqueceu de contar... As 10 horas de van, 2 de camelo, noite no deserto, andar pela areia, mais duas horas de camelo e mais 10 horas de van... Isso tudo sem banho.. rs Ainda bem que existe Rexona 24 horas... Upz... Foram mais de 24 horas...

    Bjos

    Carol

    ResponderExcluir
  2. Ah... Só pra constar... Não ofereceram 12 camelos... Foram 43 por mim... hauhau Se ferrou mais ainda...

    ResponderExcluir
  3. Cobra e escorpião? To fora! ahahaha. Nada como um bom conforto.

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem q a sua ex-namorada tem bom humor né? ahuaauha Excelente texto!! Bjus

    ResponderExcluir
  5. Carol, não esqueci não, mas isso eram cenas do próximo capítulo, que já está no ar!
    Anne, obrigado pelas visitas, comentários e elogios sempre!! :)
    Zé, deixa de ser viadinho! Sei q vc se amarra numa cobra! E de Anaconda pra cima! hahaha!

    ResponderExcluir
  6. Caraca! Que irado! Eu ia caçar escorpião de noite, fácil! hahaha

    ResponderExcluir
  7. hahahahahahahaha
    to chorando de rir, desculpe Carol...
    melhor do que eu subindo num desses, eu só gritava de medo!!!
    hahahahahaha
    cara, a minha experiência no Sahara foi bad!!!
    queria porque queria andar no camelo, eu estava pensando: andar 4 horas (isso eu tinha que andar 4 hrs até chegar ao acampamento) ou ir sentada num camelo? putz que idéia infeliz, depois de 10 minutos já não sentia as minhas coxas, a parte interna ficou roxa!!!
    daí decidi caminhar, 4 hrs caminhando, que maravilha, pelo deserto, que lindo, até anoitecer e eu não conseguir enxergar um palmo a minha frente. Nos dividimos em dois grupos, depois de um certo tempo cadê o outro grupo? isso mesmo, tinham desaparecido, mas ficamos calmos porque nós tínhamos um celular com lanterna (ah! moleque!)
    Chegamos ao acampamento, encontramos o grupo desaparecido, tomamos 375668392 chás (pra que tanto?) até chegar a nossa janta, segundo os bereberes era carne de camelo, saborosa até!
    depois eles também cantaram e dançaram para nós e eu só pensava na cama pra dormir, até que me deparei com o mesmo problema, cobras ou escorpiões vão vir me fazer uma visitinha no meio da noite?
    um frio, parecia que eu estava em Dusseldorf, na rua com -10ºC, mas isso só até amanhecer! um calor infernal, hora de ir para a casa de verdade do nosso guia, isso mesmo, ficamos na casa dele, numa casa tipicamente marroquinha, DEMAIS!
    mais 4 hrs de caminhada até em casa, as minhas piores 4 hrs de vida, passei mal, de calor, de sede, de fome, delirei, chorei, me tremia, não conseguia andar, meus amigos me carregavam, não conseguia andar no camelo porque estava toda dolorida, só sabia xingar aqueles bereberes malditos, na minha cabeça: DE QUEM FOI ESSA MALDITA IDÉIA DE PASSAR UMA NOITE NO DESERTO??
    cara, foi sinistro, mas hoje confesso que foi uma experiência foda... conclusão, um carro foi me buscar eu estava tendo uma insolação, até porque já tinha passado mal com a alimentação e tal!! cheguei em casa, tomei um banho e dormi umas 15hrs seguidas sem me alimentar!!

    ResponderExcluir
  8. Koé aventureiro!!! Saudades mano...vê se volta logo pow!!! Muito maneiro seus textos e fotos. Um grande abraço!!! Yuri

    ResponderExcluir

Digo a Bordo!

"Ao retornar de uma viagem, não sei se o mundo diminuiu ou eu é que cresci."

Quer sugerir um destino? Tirar Dúvidas? Ou somente elogiar mesmo?
Escreva para rodrigofranco@digoabordo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...