sábado, 20 de março de 2010

Angola : Luanda : um pouco de história

Olá família, amores e amigos... voltei!

Primeiramente quero agradecer os acessos de todos vocês. Outro dia fiquei perplexo ao receber meu relatório de visitas e descobrir que mais de 300 pessoas já acessaram meu blog, e em mais de 10 países desse mundão afora... Às vezes quando você está longe se questiona... "será que quando eu voltar meus amigos ainda vão gostar de mim? Será que alguém tá sentindo minha falta?"
Porra, saber que vocês estão me acompanhando por aqui é bom demais!!!!!

Bem, hoje estou inspirado a falar da história de Luanda.
Muitos tem me perguntado o que que eu vim fazer aqui e contando um pouco do seu passado vou conseguir explicar.

Então vamos lá, lápis e caderno na mão pra anotar, pois é matéria de prova! rs

Angola, assim como o Brasil, foi colônia de Portugal. Como toda boa e obediente colônia, tudo que era produzido aqui era surrupiado pelos portugueses.
De 1550 a 1850, Luanda foi um importante centro do tráfego de escravos para o Brasil, o que mantinha o equilíbrio na balança comercial.

Em fins de 1974, Luanda já era a maior província do país, com uma qualidade de vida a nível europeu. Ouvi dizer aqui que já houve um projeto para transformar Luanda na capital portuguesa. Acreditam? Pois é, se algum historiador puder me confirmar essa informação eu agradeço, pois fiquei curioso também.



Mas sendo verdade ou não, Luanda era conhecida como a Nova Lisboa (sem falar no título de "Paris da África" recebido em 1872) e, com a independência em 1975, tornou-se imediatamente a capital de Angola.

E ai que tudo foi por água abaixo.

Dizem as más línguas que os portugueses foram enxotados daqui. Muitos foram mortos. E ai o país entrou em guerra civil.
O interior do país virou um campo minado, o que fez com que a maioria da população se transferisse para a capital, em busca de um pouco mais de segurança e oportunidades. E uma cidade que havia sido planejada para no máximo 750.000 habitantes, viu sua população atingir a casa dos 4,5 milhões em pouco tempo. E todo o progresso que Luanda conquistou foi destruído. Somente em 2002 é que finalmente foi selada a paz.



Hoje em dia, Luanda é a maior cidade de Angola, sendo também a capital da província homónima. Está localizada na costa do Oceano Atlântico e é o principal porto e centro administrativo de Angola. Tem uma população de aproximadamente 6 milhões de habitantes, o que a consagra como a terceira maior cidade lusófona do mundo, atrás de São Paulo e do meu maravilhoso Rio de Janeiro.




"-Ok, até aí eu entendi. Mas e então o que você foi fazer ai?"

Exatamente aí que eu entro. Com 27 anos de guerra e destruição, Luanda está sendo reconstruída. Avenidas, praças, prédios, casas... existe uma demanda reprimida por moradia absurda! E construtoras de todo o mundo estão por aqui... AJUDANDO A RECONSTRUIR UMA NAÇÃO! Bonito, né? Pois é, não preciso dizer que na verdade elas estão aqui ganhando mil milhões de dólares por dia! (É, gente, aqui quando se quer dizer Bilhão se diz Mil Milhão... curioso né? E como se diz trilhão? Ainda não descobri! rs)

Por tudo isso que expliquei, Luanda tornou-se, para meu espanto e de todos vocês, O MAIOR CUSTO DE VIDA DO MUNDO! Tá na frente de qualquer uma... Londres, Paris, Madrid, Dubai, Pequim, Washington... e por ai vai!

A explicação para esse fenômeno é simples. Quem entende o mínimo de Economia vai saber do que estou falando: a lei de oferta e da procura. Como em Angola a procura é maior que a oferta e a maioria dos produtos são importados, os bens e serviços são mais caros do que a nível internacional. E agora no meu mercado imobiliário a mesma regra se aplica: como a oferta de moradia não aumentou na mesma proporção que o aumento da população de Luanda, não admira-se que os preços de um apartamento de dois quartos e sala chegue a custar 1 milhão de dólares. Quer uma casa de 2 andares, com piscina e 4 quartos? 6 milhões pode pagar por isso... tem trocado ai? rs

Bom, desculpem-me aos que odeiam história e se sentiram na obrigação de ler todo o post. Se chegaram até aqui eu agradeço muito! rs


Muitos beijos em todos vocês e até a próxima!

7 comentários:

  1. Bem que os professores poderiam explicar historia como vc, ficaria mais interessante !!
    BJs Re
    (Jaconé)

    ResponderExcluir
  2. Amigooo lindo...Eu li tudo! Tudo bem q nao na primeira vez, mas na segunda q entrei eu li...

    E acho legal se suas perguntas tivessem respostas....E achei legal sobre a terceira, atrás de SP e do RJ, eu nao sabia...

    Qto a comprar uma casA? Prefiro aqui mesmo....rsrsrsrsrs...

    Se cuide.

    te amo

    ResponderExcluir
  3. Interessante a história da Angola... gostei!

    ResponderExcluir
  4. Interessante, te vi em algum orkut, cliquei, com toda boa curiosa, visitei seu blog e comecei a ler, achando legal,continuei, me surpreendi quando começou a falar de uma pessoa q conheceu na angola "RUBESI" minhna prima....rsrsr....mundo pequeno!

    Boa Sorte!

    Ps. Vc escreve muito bem....abraço!
    Sol

    ResponderExcluir
  5. rODRIGO, MTO BOM OS POST, CONTINUE ASSIM


    ABÇS,

    JOAO GUILHERME.!

    ResponderExcluir
  6. Tal como aconteceu com a construção de Brasília, no Brasil, também em Angola houve planos para mudar a capital de Luanda para o interior, para uma cidade chamada Huambo que, por isso, foi em 1928 batizada com o nome de Nova Lisboa (designação que manteve até à independência de Angola em 1975, quando voltou a Huambo). Já ouvi dizer que o general português Norton de Matos (1867-1955) chegou a propor que a capital de todo o Império Português fosse transferida de Lisboa para Nova Lisboa, mas sinceramente nunca vi nada escrito que corroborasse essa ideia popular.

    ResponderExcluir
  7. "Como toda boa e obediente colônia, tudo que era produzido aqui era surrupiado pelos portugueses."

    "Luanda era conhecida como a Nova Lisboa (sem falar no título de "Paris da África" recebido em 1872)"

    é pena ler sempre esse "dilema" por parte dos brasileiros, se a coisa é fraca, escrevem que foi a culpa dos portugueses, se foi boa coisa, então foi dos extra-terrestres como na segunda frase que tirei do seu texto
    se fosse no Brasil, iria dizer que foi pelo trabalho dos brasileiros (durante o periodo colonial),
    enfim vejo isso todas as vezes que leio textos escritos por brasileiros, acho uma pena esse preconceito...

    abraço
    Angela

    ResponderExcluir

Digo a Bordo!

"Ao retornar de uma viagem, não sei se o mundo diminuiu ou eu é que cresci."

Quer sugerir um destino? Tirar Dúvidas? Ou somente elogiar mesmo?
Escreva para rodrigofranco@digoabordo.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...